Publicidade

Publicidade

Arquivo de outubro, 2008

31/10/2008 - 16:26

Em Forma

Compartilhe: Twitter


Vapt-vupt porquê hoje é Hallowen e a bruxa tá solta: termina amanhã a 17ª edição da Feira de Design Forma, nas lojas de São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Belo Horizonte, Fortaleza, Goiânia e Brasília. Se você tá afins de comprar um clássico do design contemporâneo com descontão (parece que os preços são legais), corre que dá tempo.

Autor: - Categoria(s): Décor, Design Tags: ,
30/10/2008 - 17:23

O perfume de Clarissa

Compartilhe: Twitter


Clarissa Schneider acaba de lançar a Rivaromas, linha de velas aromáticas com frascos de prata chiquérrimos, em parceria com a Riva, expert em objetos de prata e aço inox. São quatro tipos de velas em tom âmbar, com diferentes temas, perfumes e embalagens coloridas. Fátima Leão, aromatóloga, perfumista com formação em diversos países como Londres, França, Índia e EUA, é amiga de Clarissa há muitos anos e foi a responsável pelo desenvolvimento dessas essências exclusivas, que são a cara da Clara.

“O olfato é o único dos cinco sentidos que tem uma relação direta com nosso subconsciente. E está ligado diretamente à zona do nosso cérebro que se ocupa dos sentimentos. Está mais do que provado que os aromas despertam emoções”, conta a minha big boss.

Sou suspeito para falar sobre Clarissa, como vocês sabem. Trabalho com ela há exatos oito anos – uma vida – e durante esse tempão todo nunca deixei de admirá-la um dia sequer: tudo o que mulher põe a mão, fica bacana. Não conheço ninguém com olhar tão sensível e apurado, sem falar no bom gosto irrepreensível e no chic-despretensioso (juro, ela não faz o menor esforço). E como você sabe, estilo não se compra, né?

Voltando às velas, os nomes têm tudo a ver com o conceito de cada uma. Para o Amor, cor vermelho e essência de rosas, mandarina verde e spykenard. Para Alegria, amarelo e essência de bergamota, laranja, canela, capim limão e rosemary. Para Sensualidade, roxo e essências de jasmim colhidas à noite, sândalo sagrado e cedro, tido como a árvore da vida pelos cabalistas. Para Paz, verde e essências de gerânio, vetiver, lavandim e cipreste. O resto, você espia no site: www.rivaromas.com.br.

Autor: - Categoria(s): Décor, Design Tags: , , , ,
29/10/2008 - 23:30

Décor fashion

Compartilhe: Twitter


Quando o top estilista paraense André Lima trocou sua Amazônia por outra selva, a de pedra, suas raízes ficaram mais latentes do que nunca. Por trás das criações superfemininas bem volumosas/ bem construídas/ bem cortadas/ bem alinhavadas no melhor estilo “como uma deusa” (ano passado ele usou o hit da big sister Rosana como trilha de desfile), há um sotaque personalíssimo que denuncia originalidade e apego à sua cultura.


Um dos meus estilistas prediletos (tive o privilégio de assistir quase todos os seus desfiles na SPFW), André agora aponta essa sede de brasilidade (e a paixão pelas estampas) para o décor, na sua primeira incursão pelo segmento, com exclusividade para a Firma Casa.


Nos móveis e acessórios que aterrissam na loja de Sônia Diniz, um tecido estampado com base de linho traz os desenhos prediletos do designer extraídos da fauna e da flora tropicais, como as samambaias, pássaros, palmeiras, borboletas, palhinhas e afins. Herança atávica, a Amazônia também está lá, espalhada em imagens imponentes pelos ambientes. Até mesmo os motivos que já foram usados nos modelões, ganharam nova roupagem para o revestimento de sofás e paredes. “Uma coisa é usar uma base de seda, outra é usar a estamparia digital em uma base de linho”, contou ao big brother Joni Anderson, em entrevista para Casa Vogue.

Autor: - Categoria(s): Décor, Design Tags: , , , ,
28/10/2008 - 15:48

Bom filho…

Compartilhe: Twitter

Oiê! Tô de volta, com uma mala de curiosidades – que ainda não tive tempo de desfazer – sobre as paradas que visitei. Aos pouquinhos, vou contar tudo para vocês… E prometo responder os coments na medida do possível!

Até lá, o desafio é assimilar o turbilhão de babados que rolaram – ou que ainda estão rolando – por aqui. Na seara das artes e do design, nosso tricô diário, tem produto novo na praça, expos maravilhosas, Karim Rashid (de novo e sempre!) e Bienal vazia (com pichação anunciada e tudo). Vou lá ver o que tem de bom para contar para vocês. Mas antes gostaria de saber o que os caros leitores deste blog, estetas do coração, acham dessa onda anarco-spray que tomou o circuito de assalto – começou nos muros da universidade, transbordou para a Choque Cultural e, agora, invadiu a maior mostra de arte contemporânea da paulicéia.
Digam lá!

Na minha mais modesta e óbvia opinião (entusiasta da street art), acho que toda manifestação artística é válida, desde que ela não interfira/agrida em obras pré-existentes e não viole o espaço alheio… Pichar o “vazio” proposto por Ivo Mesquita e Ana Paula Cohen no primeiro andar do Pavilhão da Bienal arrancou aplausos de alguns, e protestos de outros tantos. E você, o que achou? Antes de responder, se possível, leia na Ilustrada de hoje as críticas de alguns cardeais do assunto sobre o tal vazio…

Pegando o gancho – que não tem nada a ver com pichação, mas tem tudo a ver com arte de rua -, saca só a foto que fizemos lá no porto de Vólos, Grécia. É o trabalho de osgemeos transbordando fronteiras…

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: , , , , ,
27/10/2008 - 16:22

King Koons

Compartilhe: Twitter


Ainda de terras estrangeiras: só mesmo Jeff Koons (www.jeffkoons.com) para quebrar o protocolo e soltar os bichos no pomposo Chateau de Versailles.


Particularmente, não consigo pensar em lugar mais desapropriado para exibir as invenções do controverso artista norte-americano do que a ex-morada de Maria Antonieta, uma das paradas históricas mais opulentas da França. Mas a graça do lance reside justamente no fato de contrapor a modernidade gritante – e gigante – de Koons com toda a formalidade da decoração do castelo. Afinal, ele gosta mesmo é de provocar. Imaginem que Koons, um dos artistas mais bombados da cena contemporânea, foi casado com a diva pornô Cicciolina (viria daí a sua obsessão por simúlacros infláveis?), sua primeira mecenas.


Para os mais conservadores – vi muita gente chocada com o trabalho de Koons, praguejando horrores diante dos coelhos e lagostas do artista norte-americano – foi um horror. Para aqueles que, como eu, adoram ver o circo pegar foco, foi um must.

Autor: - Categoria(s): Artes, Design Tags: , , , , ,
16/10/2008 - 13:22

Carnet de voyage

Compartilhe: Twitter

Alô, alô, aqui do velho continente! Sei que prometi notícias on board, mas o tempo anda mais escasso por essas bandas do que lá na redação – e olha que tenho dormido pouco! Já passei pela Grécia, pela Turquia e pelo Egito.

Colhi impressões estéticas fantásticas que divido com vocês na volta – além das traquitanas maravilhosas que levo comigo, no melhor estilo caixeiro viajante. Agora estou a caminho da Itália e, logo mais, Paris. Enquanto isso, saca só uns recortes do meu diário de bordo. Fotos by André Rodrigues.

Clássicos do Egito: Queops e a Esfinge


A nova biblioteca de Alexandria.


Baía de Lindos, Rodhes, Grécia.


Ruínas do templo de Artemis, em Kusadasi.


Chão de mosaicos em ruínas de Lindos


Vista de Makrinitsa, Vólos, Grécia


Ruínas de Ephesus, Turquia.


Tapeçaria artesanal em Kusadasi, Turquia.


Forte de Kusadasi, visto do Porto.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: , , , , , ,
03/10/2008 - 12:54

O encantador de cavalos…

Compartilhe: Twitter


Ok, ok, prometi atualizações diárias, mas a vida por aqui continua dura, muito dura, mas com uma baita luz no fim do túnel (que não tem nada a ver com o abajour que abre o post): hoje embarco para uma mega-trip (depois conto tudo, mas adianto que, embora vá ficar mais de 20 dias fora, estarei a bordo do meu inseparável note dividindo tudo com vocês – na medida do possível, é claro). Antes de zarpar, precisei cumprir várias missões quase impossíveis. Uma delas foi fechar uma revista hipi-chic (título emprestado do Sylvain Justum, do hypercool, que colaborou com um texto ótimo), sobre o Athina Onassis International Horse Show, produzida pela Carta Editorial e assinada por este editor que vos escreve.


Nunca morri de amores pelo universo hípico – sou menino medroso e desengonçado da cidade grande, e minhas experiências a bordo dos pangarés foram todas muito traumáticas -, mas como mergulho de cabeça em tudo o que faço, acabei me apaixonando pelo assunto – juro! E o tema é puro-sangue-bom!


É isso: só vim mesmo dar satisfação para os meus queridos Ana, Luis, Dé, Marcelo, Visitante, Lucas, Diógenes, Adriana, Lilian, Paula, Lara, Claudia e todo mundo que passa pelo meu puxadinho virtual (quase não tenho tempo de repercurtir os coments, mas juro que leio todos). E para você entrar no meu clima “Lady Godiva”, postei duas coisas que têm tudo a ver com a minha vibe: o tal abajour lá em cima, é da Butik, de Beto Galvez e Nórea de Vitto. No meio, coleção de louça polo, da Helvetia House. Encerrando, cavalinho vintage Elle et Lui Maison. Beijos e inté já, com news made in Paris, Itália, Grécia, Turquia e Egito (um dos maiores sonhos da minha vida, quando ainda cogitava estudar arqueologia…). Tá? Fui…

Autor: - Categoria(s): Casa Vogue, Décor, Design Tags: , , , , , ,
03/10/2008 - 10:06

Na paulista os faróis já vão abrir…

Compartilhe: Twitter

Até hoje tenho dificuldade em entender como é que o MASP pára em pé. Impossível passar pela Paulista (e eu passo religiosamente, todos os dias) e não se render àquele prédio espetacular, obra-prima de Lina Bo Bardi.


E o assunto hoje é justamente dona Lina, cujo livro que leva seu nome, acaba de ganhar reedição pela Imprensa Oficial do Estado de São Paulo. Já não era sem tempo, aliás, considerando que logo na tiragem original, em 2003, o book abocanhou o prêmio de melhor livro de arte pela APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte). Do desenho de jóias, móveis e cenários à concepção de museu, nada escapa deste registro histórico da arquiteta romana radicada no Brasil.


“Atuando política e socialmente através da profissão que abraçou com todas as forças, Lina marcou profundamente gerações de arquitetos, teatrólogos, cineastas, designers e, fundamentalmente, ajudou a entender e descobrir caminhos e vocações deste país que escolheu como sua terra”, afirma Marcelo Carvalho Ferraz, coordenador da obra.

Toda essa historinha me fez lembrar uma canção fantástica do Eduardo Gudin, na voz doce de Vânia Bastos – cantora de quem sou tiete de carteirinha. A letra diz assim: “Na paulista os farois já vão abrir, e um milhão de estrelas prontas pra invadir, os jardins, onde a gente aqueceu os corações, manhãs frias de abirl/ Se a avenida exilou seus casarões, quem reconstruiria nossas ilusões…”. Lindo, né? Clica no video aí e se delicie.

Autor: - Categoria(s): Arquitetura, Artes Tags: , , , , , , ,
02/10/2008 - 10:35

Olha a Casa Vogue aí, gente!

Compartilhe: Twitter


Com sotaque carioquês universal, sem bairrismos, com bossa nova e bossa vintage, a edição de outubro já tá nas bancas. Se joga!

Autor: - Categoria(s): Casa Vogue Tags: ,
01/10/2008 - 14:13

Daqui e dali

Compartilhe: Twitter


Quentinhas de Paris, by Danniel Rangel: Maria Pergay ataca novamente. A designer que nos anos 70 remodelou o aço em formas sensuais e brilhantes (vide Casa Vogue 274), acaba de lançar nova coleção na galeria Jean Gabriel Miterrand. Após 50 anos de trabalho ininterrupto, La Pergay não demonstra nenhum sinal de cansaço, tampouco tem medo de experimentar. “Sou uma apaixonada por novos materiais, por descobertas tecnológicas que permitem trabalhar o metal, mudando sua espessura, sua maneira de ser. Todo este assunto me interessa cada vez mais, simplesmente pelo fato de poder lidar com a estética de uma forma melhor a cada dia” conta.


A coleção recém-saída do forno explora as combinações entre as sobreposições do aço inox com madeira, numa leitura moderna e refinada. O desafio da designer é fazer com que essas matérias antagônicas dialoguem de forma harmoniosa. Para ela, que foi amiga pessoal de Salvador Dali, qualquer semelhança com o Surrealismo é mera coincidência: “Toda hora eu me deparo com um novo sonho, uma nova idéia”, conta a jovem senhora, sinalizando que está longe de pendurar a prancheta.

Autor: - Categoria(s): Artes, Casa Vogue, Décor, Design Tags: , , , , , ,
Voltar ao topo