Publicidade

Publicidade

Arquivo de abril, 2010

30/04/2010 - 16:22

Dança dos encostos

Compartilhe: Twitter

Olha só que simpático esse set de cadeiras “Family Lina Nordqvist”, projeto de graduação da Beckmans School of Design. O bacana das peças é que elas exploram, com ginga divertida, a tradição sueca das cadeiras de madeira, com seus pauzinhos no espaldar. E alerta também para o uso da madeira de manejo em tempos de contenção ambiental.

Definitivamente: nada mais chic do que a simplicidade.

Autor: - Categoria(s): Design Tags: , ,
29/04/2010 - 15:46

Toscana abaixo de zero

Compartilhe: Twitter

Por Patrícia Favalle

Poderia ser em qualquer lugar do mundo, com coloridos ou tons monocromáticos riscados sob o céu ensolarado ou diante de temperaturas capazes de nos fazer arrepiar, mas foi na Toscana, região central da Itália, rebuscada pela geografia montanhosa, com jeito de roteiro que resistiu bravamente aos avanços modernos.

Romeu e Adriana Trussardi não são exatamente como os Montecchios e os Capuletos da obra de Shakespeare; estão mais para personagens de Federico Fellini, onde o amor nada tem de trágico. O casal transporta parte deste encanto para a própria grife batizada de Trousseau, que às vésperas de completar duas décadas de existência, mereceu comemoração especial. Com a equipe escolhida – fizeram parte da aventura os fotógrafos Romulo Fialdini e Carla de Carvalho, os produtores Lucho Gallardo e Claudia Battaglia, o diretor de estilo Amir Slama (sempre amparado por sua esposa, Riva), o publicitário Marcone Procópio e esta que vos escreve –, desembarcamos em Roma, onde testemunhamos a maior nevasca por aquelas bandas em mais de trinta anos!

Depois fomos brindados com um refúgio digno dos contos de fadas, materializado no exclusivo hotel de John Voigtmann. Porém, a paisagem esbranquiçada e gélida por pouco não nos fez mudar de planos, já que o trabalho resumia-se em uma semana para clicar as camas e os modelos de homewear da nova coleção, e isso não incluía as intempéries. Valeu a experiência de Fialdini, a motivação de Gallardo e a criatividade de Procópio. Amir também foi incansável, assim como Claudia. Enquanto parte do grupo corria contra o relógio, eu tive o privilégio de encontrar a melhor maneira de contar esta história: o gelo derreteu, o sol deu o ar da graça e o resultado está estampado nas páginas da revista-catálogo que acabou de chegar às redações jornalísticas do País.

+ www.trousseau.com.br

Autor: - Categoria(s): Décor Tags: ,
28/04/2010 - 14:26

Óleo Diesel

Compartilhe: Twitter

E a Lumini (www.lumini.com.br), uma das lojas de iluminação mais bacanudas da Pauliceia, acaba de dar um retrofit na vitrine. Entre as novidades, adorei essa “Glass Sospensione” aí em cima, da coleção Diesel+Foscarini, em vidro soprado e metal. Da mesma tchurma, as luminárias de chão com base de metal e cúpula sintética retrátil (abaixo), também merecem os holofotes.

Autor: - Categoria(s): Design Tags: , ,
27/04/2010 - 14:10

Ralph, o E(stilista)Teimoso

Compartilhe: Twitter

“Não sou uma pessoa que goste de moda. Sou contra ela. Não desejo fazer parte desse mundo. É muito fugaz. Nunca fui influenciado por ele. Me interessam o duradouro, o atemporal, o estilo, não a moda”, disse Ralph Lauren, um sujeito que sempre soube o que queria da vida: ser rico e famoso, conforme profetizou na própria agenda, nos tempos de colégio.

Adolescente maltrapilho nos anos 50 (seu pai, judeu ortodoxo, era adepto da contenção absoluta), sonhava com a elegância do Duque de Windsor e com o glam de Cary Grant, Fred Astaire, Greta Garbo e outras divindades que via no cinema.

Contrariando todas as expectativas, não demorou um punhado de anos para que o norte-americano (primeiro estilista a ter loja própria nos EUA) convertesse o seu nome (e sua legendária logomarca com o jogador de polo) em sinônimo de gênero estético, de life style, seja na moda, seja na decoração – a essência que sempre quis transmitir através de suas roupas também ganhou acessórios domésticos – ele foi o primeiro estilista a criar roupas de cama, mesa e banho, móveis e objetos, em 83, consagrando o estilo americano de viver. Um fenômeno mundial que, é claro, ecoa forte por essas bandas.

É só dar uma voltinha na Gabriel Monteiro da Silva e reparar que todo e qualquer móvel de look “country chic” é chamado pelos vendedores de “Ralph Lauren”, mesmo quando não leva a assinatura do fashionista (assim como dizemos que os padrões psicodélicos super cromáticos são Pucci; que as cores primárias em efeito geométrico são Mondrian; e por aí vai…)

Mas a nova coleção de papéis de parede que a Celina Dias (www.celinadias.com.br) acaba de trazer para o Brasil, está recheada de Ralph Lauren’s mais do que legítimos. Com cores mais sóbrias, listras, xadrezes e estampas minimalistas de efeito classudo, o acabamento promete fina estampa para a casa – palavra do garoto teimoso de roupas surradas que hoje, com mais de 70 anos de idade, está a frente de um império de quase 4 bilhões de dólares!

Autor: - Categoria(s): Décor Tags: ,
26/04/2010 - 13:43

Pênalti!

Compartilhe: Twitter

E tá todo mundo batendo figurinhas para completar o tal álbum da Copa (como o pop não poupa ninguém, tem até jornalista de pedigree “contrabandeando” Ronaldos e Beckhams aqui pelos corredores de Casa Vogue).

Na onda “a taça do mundo é nossa”, Marton (o cara das listrinhas, de quem sou fã confesso), acaba de bolar essa mesa lateral “Quebra-Cabeça”, nas cores da bandeira (e da nossa Seleção Canarinho, course). Feita a partir de tampos circulares de MDF, a mesa tem quatro variações de jogos impressos: caça-palavras, liga-pontos, labirinto e palavras-cruzadas. Para os pés, aço-carbono, pintado em várias cores.

Você encontra na Dpot: www.dpot.com.br

Autor: - Categoria(s): Design Tags: , ,
19/04/2010 - 20:42

A Hora do Pesadelo

Compartilhe: Twitter

Post bem maledeto, ao sabor dos meus dias de fechamento intenso e corrida maluca aqui na Casa Vogue.

Milão tem coisas lindas? Tem sim senhor. Mas nem tudo é sonho na passarela mais top do design mundial. Acabo de receber essa poltrona que tá sendo apontada como uma das mais “controversas” (para ser simpático) da feira.

Tem ou não tem uma carinha de Freddy Krueger? Mas na real a inspiração vem do Gato Risonho, de “Alice no País das Maravilhas”. Dias melhores virão…

Autor: - Categoria(s): Design Tags: ,
15/04/2010 - 19:08

Tempo de colorir

Compartilhe: Twitter

Enquanto Milão pipoca a todo o vapor e eu me mato em mais um fechamento daqueles aqui na Casa Vogue, nosso cafofo virtual de cada dia vai ficando caidinho, coitado. =(

Tô de olho em milhares de novidades da feira italiana para postar aqui, mas falta tempo para apurar, editar, cortar, postar, fazer, acontecer… Enfim, aguardem news nos próximos dias.

Por enquanto, vamos bombar o astral do design com muitas cores, afinal, elas são o que há. Essa coleção de vasos de vidro soprado, da grife alemã Aisslinger, traz uma paleta cromada bem divertida que destaca ainda mais a técnica diferentona das peças: o vidro é soprado dentro de um saco resistente ao calor, que acaba definindo suas formas. Bom, né? www.aisslinger.de

A semana do design de Milão vai do dia 13 ao dia 19 de abril. Mais infos nos links abaixo:

Salão do Móvel de Milão: cosmit.it

Fuorisalone: fuorisalone.it/2010

Autor: - Categoria(s): Décor, Design Tags: , ,
06/04/2010 - 15:00

Deu zebra!

Compartilhe: Twitter

Alô, alô, peruas e perus: o décor zebra tá com tudo e não tá prosa. Segundo o Dezeen.com, nossa bíblia virtual de tendências, o Salão Internacional do Móvel de Milão, que rola este mês, promete altas listras, com o carro-chefe puxado por esta poltrona estilosíssima do Mindcraft10, expo coletiva de 14 designers dinamarqueses que estará em cartaz de 13 a 18 de abril, na Zona Tortona. Mais savage, impossível!

Acho muito chic ter um tapetinho de pele fake no banheiro, mas também acho alegórico demais abusar desses motivos muito marcantes na decoração, seja lá qual for o estilo. De qualquer forma, fiz uma seleção zebra-light, para você que gosta de um quê exótico, deitar e rolar. Mas nunca é demais dizer: use com moderação.

Outro sinal de alerta: matar bichinhos não tá com nada. Cult mesmo é apostar nos motivos da natureza sem carnificina.

No alto, poltrona que estará em exibição na mostra Mindcraft10, que reúne artistas dinamarqueses em Milão. Acima, caixas Hits, tapete estilizado da Casa Fortaleza Vitrine, louça Cecilia Dale, poltrona clássica Montenapoleone, cubo Brentwood e chaise Bali Express

Autor: - Categoria(s): Décor, Design Tags: ,
04/04/2010 - 21:47

Uma casinha em Springfield

Compartilhe: Twitter

Acabo de colocar no meu carrinho da Amazon o box com a 20ª temporada de “Os Simpsons”. Mesmo passando a barreira dos 30, continuo amarradão na série animada que Matt Groening criou 20 anos atrás para escandalizar os costumes norteamericanos com o que havia de mais politicamente incorreto na ocasião.

Eram os anos 90 e o mundo assistia de camarote à franca expansão da democracia, o colapso da União Soviética, a Guerra do Golfo, o clone de Dolly, o fim do Apartheid e a eleição de Mandela na África do Sul. Também se começava a sentir na pele os efeitos deliciosamente devastadores da globalização (como viver sem ela, hoje em dia?) que tomaria o planeta de assalto nos anos seguintes, com a popularização dos PCs pessoais e da internet. No Brasil, Collor assombrava a classe média com o fisco das poupanças e a gente temperava a macarronada de domingo com “The Simpsons”, exibido originalmente aqui pela Globo – àquela época, campeão absoluto de audiência.

Fundamentais na formação cultural de qualquer aborrecente plugado na cena pop, Bart e cia influenciaram não apenas a nossa forma de ver e lidar com o humor, mas nos nutriram de um entendimento nada distorcido (embora über ácido) da sociedade contemporânea na maior potência econômica mundial do planeta. E a gente se via ali, espelhados neles, já que, colonizados que somos, aprendemos a assimilar muito rápido tudo o que vem de fora – não que seja algo do qual devamos nos orgulhar. Mas que é assim, ah, é!

No balanço das horas, entre animês japas, blockbusters em 3D e uma enxurrada de cartoons cult, vieram evoluções mais apimentadas em animação, como South Park, Futurama (do próprio Groening), Family Guy e afins. Demodê ou não, continuo com o bom e velho Simpsons e sua maneira de sacanear a si próprios tanto quanto aos outros – incluindo arquitetos e decoretes famosos.

A casa da família, por exemplo, decorada por Margie Simpson à moda pastiche que faz a cabeça dos Yankees (quem nunca reparou na cortina estampada com espigas de milho da cozinha?), é um retrato do lifestyle da terra de Obama. No dia da mentira, entre imagens icônicas do desenho animado e a minha caricatura simpsoniana, colo aqui a planta da toca de Homer e um take do episódio engraçadíssimo onde o arquiteto canadense Frank Gehry (nem ele escapou!) baixa para dar um sopro de vanguarda no urbanismo careta de Springfield. O resto, você vê na Fox!

Autor: - Categoria(s): Arquitetura Tags: , ,
Voltar ao topo