Publicidade

Publicidade

14/10/2010 - 20:54

Impressões

Compartilhe: Twitter

E a vida continua mais corrida do que a São Silvestre – quando você se der conta da revista que estamos preparando, chic no úrtimo, vai entender o porquê de tantos hiatos neste blog que um dia já foi atualizado religiosamente.

Por enquanto, mais um post very fast (e não menos importante por isso). Heloisa Crocco, ás do bom gosto, não para quieta. A última criação da designer gaúcha que pinta o sete com madeira, sementes e fibras naturais é este cubo – usado como mesa lateral ou banco – que leva o seu nome. As impressões na superfície, marca registrada no trabalho da artista, acentuam no bloco de pinus maciço um certo aspecto rupestre, tribal, sem comprometer a modernidade da peça, que tá à venda na Dpot.

+ www.dpot.com.br

Autor: - Categoria(s): Design Tags: , , ,
11/10/2010 - 20:50

Dolcefarniente

Compartilhe: Twitter

Brasileiro jura que sabe falar italiano. Eu confesso, com uma pontinha de constrangimento (mas nenhuma vergonha na cara), que me incluo nessa (o Colontonio no meu sobrenome seria um bom pretexto para começar já umas aulinhas e parar de pagar mico feito os carcamanos da novela das oito). Zanzando pela Via Montenapoleone, a meca milanesa do design, arranquei algumas risadas dos meus colegas de trupe ao bater um papo-cabeça com os vendedores de cada loja que me atraía pela vitrine. O fato é que, equívocos à parte, a engatada no sotaque da minha avó, os diários de bordo de outras vezes que estive na Itália, a memória dos filmes do Fellini – e uma pitadinha do bom e velho espanhol, já que ninguém é de ferro – resultaram num dialeto absolutamente compreensível por todos. Tá? Diálogos macarrônicos à parte, não fosse o gorducho aqui meter as caras, não teria trazido coisas legais para postar aqui.

Com silhueta que remete à flor homônima, espécie de tulipa, a poltrona Calla é pura poesia visual. Cria do designer Antoine Fritsch, a peça de estrutura absolutamente artesanal pode ser feita de ferro (para encarar as intempéries no jardim) ou de junco (para fazer bonito na varanda). Entre uma cartela generosa de tecidos estampados, almofadas e fibras naturais nos detalhes, cada um incrementa a sua da forma que preferir. Uma ode à alegria doméstica produzida pela grife italiana Dolcefarniente.

+ www.dolcefarniente.com

Autor: - Categoria(s): Design Tags: , ,
07/10/2010 - 20:45

Pajé

Compartilhe: Twitter

E lá vamos nós. Acabo de voltar da gringa mais cansado do que saí daqui (embora devidamente recauchutado pelos ventos do Mediterrâneo).

Aos poucos vou postando objetos de desejo incríveis que vi por lá, das traquitanas garimpadas nas medinas da Tunísia, ao último grito do design em Milão, passando pelos mercados de Roma, Sicília, Barcelona, Malta e Cassis. Por enquanto, a ordem do dia é relaxar um pouquinho e desfazer as malas. Bora ficar de pernas para o ar?

Tudo é uma questão de manter a mente quieta, a espinha ereta e o coração tranquilo, como diz a canção de Walter Franco – linda na voz da Leila Pinheiro. Adam Cornish parece concordar com ele. Inspirado nos movimentos da coluna vertebral, o designer inglês acaba de criar esta de madeira flexível, que funciona exatamente como as redes indígenas, presas nas pontas. As placas de pinus conectadas a eixos rolantes garantem o balanço, mas a impressão para quem vê de longe é que se trata de uma folha inteira, sólida. É tudo o que a sua varanda – e as suas costas – merecem.

+ www.adamcornish.com

Autor: - Categoria(s): Design Tags: , ,
14/09/2010 - 10:00

Saca só

Compartilhe: Twitter

E sexta-feira passada dei um pulinho lá no Rio (que continua lindo, diga-se de passagem) para conferir a abertura da mostra “50 anos em 5”.

Juarez Machado encheu de alegorias a poltrona Tempo, de Carlinhos Motta

Ainda nos embalos do cinquentenário de Brasília, a Saccaro convidou um time de artistas para customizar, cada qual do seu jeitão, algumas das peças mais emblemáticas da marca – uma das maiores empresas moveleiras do País, tocada pela família homônima que começou o negócio 64 anos atrás e vem crescendo vertiginosamente desde então.

A poltrona Joatinga, de Zanini de Zanine, criada pelo filho do homem (o legendário Zanine Caldas) ganhou look pop-Oslken pelas mãos de Oscar Metsavaht

O elenco sui generis foi escolhido a dedo: Vik Muniz, Oscar Metsavaht, Carlinhos Brown, Maurício Azeredo e Juarez Machado, que aplicaram sua verve criativa sobre criações de Zanini de Zanini, Verônica Rodrigues, Studio Mendes Hirth e Carlos Motta.

Vik Muniz, a bola da vez, gravou seu traço no Biombo-lê, que Verônica Rodrigues desenhou para homenagear o pai, Sergio Rodrigues (por sinal, animadíssimo no dia da inauguração

Depois do Rio, a mostra seguirá para São Paulo, Brasília, Belo Horizonte, Porto Alegre e outras cidades mais. No fim das contas, as peças serão leiloadas em prol de instituições escolhidas pelos astros do projeto. Saca só.

Maurício Azeredo pintou e bordou na Espreguiçadeira Rodrigues (outra homenagem ao Serjão, estrela da noite), projetada pelo estúdio Mendes Hirth

Nome mais inusitado da noite, Carlinhos Brown (sim, o rei do trio elétrico), carnavalizou o sofá Ninho Moebius, de Roque Frizzo, com balagandãs de percussão

+ saccaro.com.br

Autor: - Categoria(s): Design Tags: ,
08/09/2010 - 19:56

Missão impossível

Compartilhe: Twitter

Aposto um potão de Häagen-Dazs de Macadâmia Brittle que você não adivinha de onde é a cadeira aí em cima. Não parece, mas a rechonchuda é um dos principais lançamentos da Missoni Home – que acaba de abrir sua primeira loja no Brasil, como já contei aqui outro dia. Famosa pelo patchwork de cores vibrantes, a grife italiana que há muito tempo transbordou das passarelas para invadir a decoração, também arrasa nos “mono tons”.

Além dos móveis, você vai por lá dúzias e mais dúzias de roupas de cama, mesa, banho, louças e objetos de décor. “O Brasil vive um renascimento dinâmico e entende a filosofia Missoni: somos uma empresa de tecido, não só de moda. E queremos crescer junto com o País”, diz o diretor Cristopher Philips. Para encerrar o post do dia, deixo vocês com o pufe que é quase um Donuts gigante com mood op art – que lembra aquela linha de cerâmicas que o Fabrizio Rollo desenhou, sabe?

Missoni Home
R. Lourenço de Almeida, 805, São Paulo, tel. 11 3034 6469
+ missonihome.com

Autor: - Categoria(s): Design Tags: ,
13/07/2010 - 16:35

Esquadros

Compartilhe: Twitter

Visitar a capital do design sem passar pela Sawaya & Moroni é quase como ir a Roma e não ver o Papa. Pontífices do circuito moderno italiano, William e Paolo (o Sawaya e o Moroni, nesta ordem), são olheiros veteranos que estampam nas vitrines de sua loja homônima o crème de la crème da produção contemporânea.  Há alguns dias, troquei uma ideia com Mister Will para escrever sobre o apê do casal, apresentado na Wish Report deste mês (a da minha estreia, com Shirley Mallmann na capa). Por lá, o loft de 1922 conservou as bases originais (com paredes de boiserie e piso de parquê de madeira) para usar e abusar da vanguarda no décor – você já deve ter desconfiado, mas só pra confirmar, o sofá e a luminária que você vê na foto levam assinatura de Zaha Hadid, uma das designers representadas por eles na S&M. O efeito é matador – confira na revista as fotos espetaculares do Ruy Teixeira.

Enquanto isso, deixo vocês com um dos lançamentos mais quentes da nova coleção de Sawaya & Moroni, apresentado na última edição do Salão Internacional do Móvel de Milão: o banco Tunnels, desenhado pelo duo Jakob + Macfarlane. Composto por uma sequência de esquadros de madeira que se fundem e criam um caminho sinuoso e levemente tétrico (como se um túnel estivesse dentro do outro), o banco mostra o interesse contínuo dos artistas pelo estudo da geometria e do efeito ótico. Modernino até a última fileira.

+ sawayamoroni.com

Autor: - Categoria(s): Design Tags: , , ,
21/05/2010 - 11:37

Um montão

Compartilhe: Twitter

Principal criativo da marca A Lot Of (www.alotof.com.br), o designer brasuca Pedro Franco fez e aconteceu durante a temporada milanesa no Salão Satélite (aquele reservado aos novos talentos, sob a batuta da “olheira” Marva Griffin).

Por lá, suas inventivas peças levaram um pouquinho do neo-twist nacional (aquele que a gente já sacou no genial Rodrigo Almeida & cia) para a gringaiada testar e aprovar.

Modernas até o tutano, todas as peças seguem as tendências direcionadas pelo Salão, mas têm como conceito básico a chamada Brazilian Soul, dosada com interesses comerciais, relevância cultural e temática da exposição. Curtiu?

Autor: - Categoria(s): Design Tags: , ,
19/05/2010 - 14:59

Mais que nada

Compartilhe: Twitter

E Tokujin tá com tudo e não tá prosa. Muito além das subversões contemporâneas de muito conceito, baita impacto e pouca assimilação, o designer japonês também manda muitíssimo bem quando resolve fazer algo convencionalmente bonito – se é que existe algo universalmente belo, já que a estética é a coisa mais subjetiva que eu conheço. Sua nova coleção de acrílicos (sou apaixonado pelo material, vocês sabem), composta por poltronas, sofás, mesas, bancos e cadeiras, é de uma chiqueria sem fim. Com linhas retas puríssimas que quase desaparecem no horizonte do living, as peças impressionam pela espessura do material, usado aqui em blocos maciços que marcam território pela solidez absurda, compondo um look paradoxalmente rígido, forte e levíssimo. É tudo. Ou nada, dependendo do seu ponto de vista. Com exclusividade para a Kartell.

+ www.kartell.com

Autor: - Categoria(s): Design Tags: , , ,
18/05/2010 - 12:18

Frango assado

Compartilhe: Twitter

Ok, eu sei: parece aquele naco de papel alumínio que a gente acabou de sacar de cima do assado do forno e jogar de lado, meio amassadinho. Mas antes de torcer o nariz para a poltrona da foto (sim, é uma poltrona), analise os fatos:

Feita com tecido altamente tecnológico (a partir de alumínio reciclado, tramado com fibra de algodão) a cadeira mutante é uma das criações mais ousadas da prancheta über-vanguardista do japa Tokujin Yoshioka (um dos designers mais bombados do circuito). Lançado pela Moroso no último Salão de Milão, o móvel assume a anatomia do corpo e acomoda ergonomicamente – dizem que é super confortável.

“A memória é um lugar que completa o seu próprio design, mudando de forma. Esta cadeira se transforma com a interação e memoriza a sua forma, fazendo eco com a beleza da natureza, com suas expressões em constante mutação, dando a ideia de que o projeto nem sequer existe “, diz Tokujin.

+ www.tokujin.com

Autor: - Categoria(s): Design Tags: ,
10/05/2010 - 18:48

Le Corbu

Compartilhe: Twitter

Moderna até hoje, a poltrona LC3, clássico do kaiser Le Corbusier desenhado em 1929, causou frisson na temporada milanesa 2010. Tudo bem que ela nunca saiu de moda – e que 80 anos depois continua sendo uma das peças mais imprescindíveis do décor contemporâneo –, mas a versão reeditada pela Cassina (www.cassina.com) vai muito além do shape original. Saem de cena a estrutura cromada e o acabamento de couro legendários e entram tubulações coloridíssimas e tecidos explosivos, em efeito cheio de astral. Quero uma de cada!

Autor: - Categoria(s): Design Tags: ,
Voltar ao topo